Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NAVEGAR É PRECISO

OCEAN CAY MSC MARINE RESERVE

Ocean cay representacao.png

 

Situada a 32 quilómetros de Bimini e a somente 104 de Miami, a ilha objecto de um acordo assinado em Nassau entre a MSC e o governo das Bahamas em Dezembro de 2015 e reformulado em Janeiro de 2017, terá uma superfície de 38,5 hectares, com seis praias estendendo-se por 3,5 quilómetros. Uma terra deserta, utilizada para a extracção de areia, é objecto de um direito de superfície por 100 anos, sendo transformada numa reserva natural e num local de descontracção para os cruzeiristas.

 

Para este efeito, a MSC vai investir 200 milhões de dólares num estaleiro com duração de cerca de dois anos. Tudo, precisa a companhia, com a vontade de conduzir um projecto baseado no desenvolvimento sustentável. "A MSC Cruzeiros empenhou-se em respeitar o mar, estando aliás os seus navios entre os mais respeitadores do ambiente. Aqui, vamos transformar uma antiga estação de extracção de areias deserta numa ilha e numa reserva marítima e refúgio natural florescente."

 

20151217115503_Aerial.jpg

 

Implantar vegetação luxuriante e partilhar a cultura local

 

O plano de ordenamento prevê a plantação na ilha de vegetação nativa das Caraíbas, nomeadamente 80 árvores, gramíneas, arbustos e canteiros de flores exóticas. Dedicada à cultura das Bahamas, uma pequena aldeia será construída num estilo arquitectural típico com restaurantes e bares propondo aos veraneantes a degustação de especialidades locais. Haverá igualmente lojas com recordações e artesanato bem como um espaço de acolhimento aos passageiros à sua chegada à ilha, onde descobrirão a música tradicional. Os turistas poderão passear pelos parques e praias, com caminhos que permitem ir a pé, fazer jogging ou vaguear de bicicleta.

 

20151217115508_Central%20aerial.jpg

 

Múltiplas actividades e um anfiteatro com 2.000 lugares

 

O Ocean Cay MSC Marine Reserve disporá nomeadamente de uma grande praia familiar com um restaurante para crianças e diferentes áreas de jogos, de uma esplêndida lagoa, de um slide que atravessa a ilha e de um pavilhão para casamentos e outras celebrações. Para além das múltiplas actividades propostas durante o dia, a vida nocturna será igualmente muito rica, com espectáculos propostos num grande anfiteatro com 2.000 lugares. Os clientes poderão igualmente aproveitar o casino do navio, que ao contrário de outras escalas, estará a funcionar.

 

Os passageiros do MSC Yatch Club, espaço VIP dos mais recentes navios da MSC disporão de um espaço privativo na zona nordeste da ilha, com praia, bungalows privativos e um espaço SPA, complementado por tendas de massagens.

 

Devido ao atraso no arranque do projecto a ilha já não estará pronta para a chegada do novo MSC Seaside, como inicialmente previsto. Os trabalhos, previstos para terminar em Dezembro de 2017, apenas estarão concluídos em Novembro de 2018. Dotada de um longo cais permitindo a amarração dos maiores navios, a Ocean Cay MSC Marine Reserve acolherá a partir dessa data o novo navio da companhia, o MSC Seaside, com capacidade para mais de 4.000 passageiros especialmente concebido para navegar em águas quentes, com grandes espaços exteriores. Esse gigante, terá como base o porto de Miami, propondo cruzeiros às Caraíbas com escala na Ocean Cay MSC Marine Reserve. Outros navios a operar na região, como o MSC Opera ou o MSC Lirica, posicionados em Cuba, também poderão aí fazer escala.

 

20151217115509_Children's%20beach.jpg

 

"Ocean Cay MSC Marine Reserve e as suas ofertas exclusivas serão uma magnífica extensão da experiência que propomos a bordo dos nossos navios, onde zelamos para que a nossa marca respeite as suas promessas, oferecendo a autenticidade, a qualidade e a preocupação com o pormenor que os nossos clientes esperam. Foi o que fez da MSC Cruzeiros líder na maior parte dos mercados onde está presente, nomeadamente na Europa, na América Latina e na África do Sul. Vamos aplicar a mesma filosofia na nossa oferta nas Caraíbas, da qual esta nova reserva marítima será a pedra angular. Sabemos que assim os nossos clientes ficarão satisfeitos com esta experiência única na indústria dos cruzeiros." explicou Gianni Onorato, director-geral da MSC.

 

A companhia prevê recrutar 240 pessoas originárias das Bahamas, para além da implantação de um centro de formação em Nassau a fim de aumentar o número de membros de equipagem desta nacionalidade nos navios da MSC.

 

Traduzido e adapatado de Mer et Croisières 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Tags

mais tags

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D